Saúde na Suécia

A saúde na Suécia é basicamente financiada por impostos, ou seja, é um sistema público, que garante que todas as pessoas tenham acesso igual ao serviço de saúde.

O serviço é descentralizado

O país é dividido em 290 municípios e 20 condados e os serviços de saúde são descentralizados . Assim, a responsabilidade pela saúde é do condado e, em alguns casos, dos conselhos locais ou dos governos municipais. Isso é regulamentado pela Lei de Serviços Médicos e de Saúde. E o papel do governo é estabelecer princípios e diretrizes e definir a agenda política de serviços de saúde e médicos.

Responsabilidades locais e regionais

A política sueca garante que todos os municípios ofereçam assistência médica de boa qualidade e trabalhem para promover a saúde de toda a população. A partir de 2019, os conselhos municipais também passaram a cobrir os custos com atendimento odontológico para residentes locais até os 23 anos de idade. Sim, até os 23 anos todo mundo tem dentista de graça! O atendimento odontológico a partir dos 24 anos é subsidiado pelo estado.

Os governos municipais são responsáveis ​​pelo atendimento a idosos em casa ou em acomodações especiais. Seus deveres também incluem o atendimento a pessoas com deficiência física ou distúrbios psicológicos e o fornecimento de apoio e serviços para pessoas dispensadas de atendimento hospitalar, e também assistência médica nas escolas.

Atendimento especializado em 90 dias

Em 2005 a Suécia criou uma garantia de assistência médica em 90 dias após a insatisfação com o tempo de espera. Então, todos os pacientes que entram em contato com um centro de saúde local têm uma consulta médica dentro de sete dias. Após um exame inicial, nenhum paciente deve esperar mais de 90 dias para consultar um especialista e também 90 dias para uma operação ou tratamento, uma vez que tenha sido determinado qual cuidado é necessário. Se o tempo de espera for excedido, os pacientes receberão atendimento em outro local e o custo, incluindo os custos de viagem, será pago pelo conselho do condado.

As estatísticas de 2017 indicam que cerca de 79,1% dos pacientes procuram um especialista dentro de 90 dias e recebem tratamento ou são operados dentro de mais 90 dias.

Segurança do paciente e qualidade do atendimento

No início de 2011, a Suécia promulgou uma nova lei de segurança do paciente, que oferece aos pacientes, consumidores e familiares a oportunidade de avaliar a qualidade dos serviços de saúde. O objetivo é facilitar a notificação de casos de tratamento incorreto.

Pesquisa Nacional de Pacientes fornece uma medição anual de como os pacientes percebem a qualidade dos cuidados de saúde. As perguntas dizem respeito ao tratamento, envolvimento do paciente, confiança nos cuidados e informações. Os resultados são compilados por todos os conselhos e regiões do condado e são usados ​​para desenvolver e melhorar os serviços de saúde.

Gastos públicos

Os custos de saúde e assistência médica, como uma porcentagem do produto interno bruto (PIB) da Suécia, são razoavelmente estáveis ​​e comparáveis ​​à maioria dos outros países europeus. Em 2016, os cuidados médicos e de saúde representavam 11% do PIB. A maior parte dos custos de saúde e médicos na Suécia são pagos pelos conselhos dos condados e pelos impostos municipais. As contribuições do governo nacional são outra fonte de financiamento, enquanto as taxas dos pacientes cobrem apenas uma pequena porcentagem dos custos.

Os gastos do governo com saúde e cuidados médicos, incluindo odontológicos, totalizaram SEK 67,4 bilhões em 2017, uma das maiores despesas para o governo.

Fonte: Sweden.se

Prestadores de serviços privados

É muito comum que os conselhos municipais comprem serviços de prestadores de serviços de saúde privados. Em 2013, por exemplo, 12% dos serviços de saúde foram financiados por conselhos municipais, mas realizados por prestadores de serviços privados. Um acordo garante que os pacientes sejam cobertos pelos mesmos regulamentos e taxas aplicáveis ​​às instalações de atendimento municipais.

Quanto custa a saúde na Suécia?

O serviço de saúde da Suécia é totalmente gratuito para crianças e jovens, ou seja, não há custo de consulta, procedimentos, exames ou medicamentos. Já os adultos devem pagar por tudo: consulta, exames, procedimentos e medicamentos. No entanto, há um teto máximo de valor que cada cidadão pode pagar e funciona assim:

Teto de alto custo

Um paciente não pode gastar mais que um total de 1.100 coroas suecas por consultas médicas no decorrer de 12 meses, quaisquer consultas superiores a 1.100 coroas suecas são gratuitas e subsidiadas pelo governo. Para medicamentos sujeitos a receita médica, ninguém paga mais do que 2.250 coroas suecas em um período de 12 meses.

Taxas do paciente

  • Internação hospitalar: máx. SEK 100 / dia
  • Cuidados primários: SEK 0-300, dependendo do conselho do condado
  • Visitas de especialistas: máx. SEK 400

Gostou de saber como funciona a saúde aqui na Suécia? Semana que vem eu vou contar como foi a nossa experiência com os serviços de saúde daqui, ok?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s